Santiago e Ilha de Páscoa, 2009


A primeira de muitas...

Díficil lembrar de todos os detalhes de uma viagem que aconteceu há mais de 6 anos! Mas há muitos que são inesquecíveis e vou tentar contar um pouco aqui com a ajuda das fotos ...

Tudo começou com uma ideia maluca do Dani: "Vamos para a Ilha de Páscoa?" 

Eu nem sabia que existia tal lugar, muito menos onde era... mas aí comecei a pesquisar a respeito e convidei dois colegas de faculdade, o João e o Eliseu. 

Os dois toparam a aventura, mas o Dani, que deu a ideia, não foi! rs

Aí começou o planejamento da viagem, que tinha que ser da forma mais barata possível e durante as férias de meio de ano da faculdade... 

A primeira compra que realizamos foi a passagem aérea de Santiago para a Ilha de Páscoa, pela LAN Chile, que custava na época uns R$1.100,00 (acho que foi o maior gasto da vaigem toda). Mas aí, pronto! Passagem comprada! Agora já era! Não tem mais volta! Ferrou! Vamos ter que ir! Se vira, brother! 

Com as passagens de avião compradas, começamos a ver como ir de Joinville para Santiago. Avião era MUITO caro! Esquece! Éramos estudantes e a mascada era limitada! 

Foi quando encontramos uma empresa de ônibus que fazia viagens semanais saindo de Curitiba para Santiago, no Chile. Uma tal de PLUMA! Compramos!

E demos muita sorte, porque eram viagens semanais, e acabou casando certinho com as passagens de avião, nos dando ainda uns 2 dias na ida e mais uns 2 dias na volta para conhecer Santiago! Lembro até hoje que a passagem de ida e volta de busão custava uns R$600,00, enquanto que a passagem aérea custava acima de R$2.000,00. E não era qualquer busão. Era TOP! 

Dicas:

  • Se pensou em ir de ônibus para Santiago, vá!! São 48 horas de viagem que valem cada minuto!
  • Uma semana na Ilha de Páscoa é o suficiente, mas alugue um carro ou uma moto para conhecer tudo
  • Leve uma boa bota para fazer caminhadas
  • Não deixe de entrar na Ana Kakenga
  • Dê um mergulho na praia Anakena
  • Prepare-se para o pôr do sol
  • Leve comida, mas consulte antes o que é permitido levar
  • Carimbe um MOAI no seu passaporte
  • Leve uma capa de chuva para garantir
  • Se quiser saber se vai chover, basta olhar para o oceano para ver se tem chuva perto e ver para onde o vento está soprando

Foram 48 horas de busão! Café da manhã, lanche da tarde e jantar eram servidos durante a viagem. Já para o almoço, parávamos para comer em algum restaurante na estrada. Ah, parávamos também para tomar banho e escovar os dentes pela manhã, e também para abastecer o ônibus. 

Éramos os únicos brasileiros na viagem e como legais que somos, teve que sair uma foto da galera toda né ... 



Logo que saimos do Brasil, por Uruguaiana - RS, no dia 14 de julho de 2009, começamos a nos deparar com paisagens muito diferentes das quais estávamos acostumados a ver. Retas que pareciam não ter fim, montanhas com pedras de diferentes cores, pontes para trilhos de trens que as vezes pareciam que estavam perdidas em meio a paisagem e sempre ao fundo, bem ao fundo, as montanhas das Cordilheiras dos Andes cheias de neve. 

Um dia ainda refaço essa viagem, só que de carro, com a Ana e mais um casal de amigos... Seria top, não? Parar o carro a hora que quiser, fazer um lanche, tirar umas fotos e curtir a paisagem ...


DSCN1056.JPG


A paisagem já estava sensacional, mas de repente tudo fica melhor porque você começa a entrar no meio daquelas montanhas de neve e tudo fica muito diferente, ainda mais para nós que nunca tínhamos visto neve. Pareciam uns retardados indo de um lado para outro do ônibus querendo tirar fotos e fotos. Fora os comentários que saiam, do tipo: "Parece um sorvete de flocos gigante", "Parece creme de barbear", e por aí vai... 

Mas percebemos mesmo quão longe de casa que estávamos quando avistamos uma placa que dizia que se virássemos à direita, iríamos para o Monte Aconcágua!


DSCN1430.JPG

Antes de ir, havíamos lido que durante o inverno poderiam ocorrer avalanches e que as rodovias poderiam ser bloqueadas. Caso isso acontecesse, poderíamos ficar dias parados enquanto as máquinas limpavam a estrada. Ainda bem que não aconteceu nada, mas deu para ver a preocupação em evitar esse tipo de desastre, pois vários túneis, como a da foto abaixo, existiam em meio a estrada, em pontos críticos. Foi algo que nos surpreendeu bastante, assim como as filas e filas de caminhões para entrar no Chile. Mas como eu disse, eram para caminhões. O restante dos veículos passavam por outro lugar, aí não tinha fila. 



Bom, estava tudo muito massa, até que chegamos a fronteira entre Argentina e Chile. Simplesmente no meio das Cordilheiras, o lugar é fascinante, e chamado de Los Libertadores! Dali em diante, tudo muda! Depois de umas 3 horas parados ali, até toda a burocracia de todos os passageiros ser finalizada, seguimos viagem...

Para quem curte esquiar, há várias pistas de esqui em meio as cordilheiras, mas uma que chamou muito a nossa atenção foi essa da foto abaixo, que passava por cima da estrada... 



Depois de subir aquelas montanhas todas, chegou o momento de descer! E o único jeito de descer uma montanha dessa sem rolar até o fim, é com uma serra cheia de curvas acentuadas! Foi o momento mais marcante da viagem de busão, certamente! Os famosos Caracoles! Não sei como que o ônibus não tombou de tanto que os passageiros iam de um lado para o outro querendo ver a paisagem a cada curva... rs  


DSCN1668.JPG

Santiago é muito bonita! Para quem nunca havia saído do Brasil, achei a cidade sensacional! De todos os lugares da cidade você consegue vislumbrar as Cordilheiras dos Andes. Não tenho muitas fotos da capital chilena, pois o objetivo da viagem era a Ilha de Páscoa, mas abaixo vou colocar algumas que representam, na minha opinião, como é a cidade e o que mais ficou na memória. Quero colocar tudo aqui em ordem cronológica, então vou colocar agora umas fotos de quando chegamos, e depois das fotos da Ilha, volto a colocar algumas outras da volta para casa. 


Panorama_3.JPG



Bom, depois de 48 horas de ônibus e dois dias em Santiago, chegou o momento de ir para a tão misteriosa Ilha de Páscoa... e olha qual era a situação da rapazeada! Mochilão, mochila, saco de dormir, barraca, cobertor, travesseiro, e alguns mantimentos! Nem nós sabíamos que estávamos levando tanta coisa! 


Chegando na Ilha, fomos muito bem recebidos, com direito a colar de flores e tudo! rs Colocamos tudo na caçamba de uma camionete e ganhamos um traslado para o camping. Arrumamos acampamento e já saímos conhecer as redondezas. Foi quando a gente se deu conta da importância de uma boa bota! Está lás nas dicas do post, tenha uma boa bota! E não tenha dó de gastá-la, pois as pedras dos costões da ilha são tudo de rocha vulcânica! Parece que está rasgando a bota o tempo inteiro! 


DSCN2033.JPG
santiago_027.jpg
DSCN2036.JPG

DSCN3827.JPG
DSCN2113.JPG

Bom, primeiro dia foi reconhecimento da área! Já no segundo dia, acordar cedo e caminhar! Caminhar muito! Na sequência algumas fotos de alguns lugares visitados no segundo dia...


DSCN2259.JPG

DSCN2351.JPG
DSCN2285.JPG

Um lugar que não pode deixar de visitar é o Rano Kau, um vulcão com uma cratera imensa no seu topo, cerca de 1,6km de diâmetro! Para subir até ele haviam duas maneiras: de carro e apé, por uma trilha de uns 2km eu acho, mas com várias estações de descanso para poder admirar a paisagem. Essa foi a nossa opção! 

O lugar é fantástico! Valeu cada gota de suor pingada! 

Pena que as fotos não conseguem representar a emoção do momento...

Teve até um cachorro que nos acompanhou em praticamente todos os lugares que visitamos! Um pastor alemão, chamado Uros, que tinha 16 anos e que corria pra lá e pra cá o dia inteiro... sério, alguma coisa diferente tinha naquela ilha, pois 5 anos mais tarde, mais precisamente dezembro de 2014, um grande amigo meu, chamado Vitor, foi para lá e o mesmo cachorro estava lá, no mesmo camping, correndo e brincando o dia todo...

acho que devíamos ter tomado da mesma água daquelas poças ... :) rsrs

DSCN2450.JPG

DSCN2435.JPG
DSCN2440.JPG
DSCN2432.JPG

santiago_038.jpg
DSCN3592.JPG

DSCN3634.JPG

Bom, as imagens a seguir mostram um pouco da dura realidade vivida em dois dias específicos da aventura. A primeira foi que, do segundo para o terceiro dia, choveu MUITO durante a noite e acordamos com o interior da barraca alagado! Molhou quase tudo! Nessa foto abaixo da para imaginar a situação! TUDO o que está pendurado molhou! E molhou muito! Foi tenso! 

Outra situação tensa foi quando gastamos até o que não tínhamos em souvenirs e depois fomos ao supermercado comprar comida! rsrs Não tínhamos dinheiro para comprar comida descente na hora e acabamos por ter que comprar sopão! Nunca vou esquecer a cara do João tamando aquela sopa e depois dizendo que odiava sopa! rsrsrs 

Aí você pensa... nos outros dias eles comiam melhor! Nada! Cagada total! Em Santiago as coisas já eram caras! Na ilha tudo ficou mais caro ainda! Comprávamos miojo e molho de sardinha quase todo dia! Levamos nescafé e açucar de Santiago para tomar de manhã e alguns alfajors e bolachas para matar a fome nas caminhadas! rsrs 

Se fossemos hoje de novo, talvez isso faríamos diferente! É preciso se preparar um pouco mais! 


DSCN2534.JPG
DSCN2614.JPG
santiago_042.jpg

Após todo o sofrimento do alagamento, voltamos a curtir a ilha em grande estilo ... 

Quando falo que o solo da ilha é pura pedra vulcânica e que destrói o calçado eu não to brincando não! Da uma olhada por onde caminhávamos ...


DSCN2712.JPG
DSCN2768.JPG

DSCN2789.JPG
DSCN2776.JPG
DSCN2824.JPG

Por favor! Se você for, entre nesse buraco que tem no meio do nada na Ilha! Procure nos mapas, distribuídos nos campings e pousadas, pela caverna ANA KAKENGA! Bom, ANA = CAVERNA na língua Rapa Nui, dos nativos! Tudo que tiver Ana na frente do nome, é uma caverna! Entre em todas! 

Fomos pegos totalmente de surpresa! Que buraco é esse? Vamos entrar? Partiu! 

Depois de uns 2 minutos andando bem devagar, no escuro, duas luzes no fim do túnel! Cada uma delas um buraco na parede do costão, com uma vista alucinante do oceano pacífico! 


santiago_055.jpg
DSCN2865.JPG
DSCN2869.JPG

DSCN2904.JPG

Tudo estava indo muito bem, mas de repente já era o 6º dia da viagem e não havíamos conhecido nem a metade da Ilha, ou melhor, do Umbigo do Mundo, como é chamado pelos polinésios. Quando paramos para anotar tudo que já havia sido visitado, tivemos que tomar uma decisão! Juntar a grana que tínhamos e alugar um carro! Caso contrário iríamos embora sem conhecer muitas partes importantes da ilha! E foi isso que fizemos! Decisão acertadíssima! Fica a dica! Alugue algum meio de transporte! Na ilha há aluguel de camionete, carro, moto, bicicleta, etc ... 


DSCN3674.JPG
DSCN3166.JPG

DSCN3311.JPG
DSCN3315.JPG

DSCN3371.JPG
DSCN3395.JPG

DSCN3342.JPG

DSCN3402.JPG
DSCN3457.JPG
DSCN3443.JPG

DSCN3428.JPG

Essa pedra é sagrada, portanto respeite-a ... 


santiago_107.jpg
santiago_111.jpg
santiago_109.jpg

Na Ilha há duas praias, a Ovahe e a Anakena ... não esqueça de levar a roupa de banho, principalmente para a Anakena ... 


santiago_138.jpg
santiago_155.jpg

DSCN3736.JPG
DSCN3762.JPG
DSCN3789.JPG

DSCN3714.JPG
DSCN3870.JPG

Dez dias se passaram e vivemos uma experiência que jamais iremos esquecer! Conhecer a Ilha de Páscoa foi uma bênção! 

Nos fortaleceu como pessoa, nos fez dar mais valor para as pequenas coisas e principalmente ensinou e mostrou que há um mundão aí fora para a gente conhecer! 

Aí segue uma foto do nosso grande companheiro de viagem, que enquanto chegávamos cansadaços das caminhadas, ele ainda tinha disposição para brincar ... 


DSCN3962.JPG
santiago_236.jpg

DSCN4020.JPG

De volta a Santiago, com o dinheiro planejado para a volta, fomos ao Mercado Público para saborear um bom almoço! E ainda deu para conhecer alguns lugares diferentes antes de voltar para casa! 

DSCN4033.JPG

DSCN4130.JPG
DSCN4060.JPG

Não bastava ter conhecido lugares maravilhosos e ter vivido experiências diferenciadas, na volta para o Brasil, de ônibus também, pegamos neve na fronteira entre Chile e Argentina! 

Foi sensacional! Nunca havíamos visto neve daquele jeito, a não ser em casos especiais e muito isolados que ocorreram em Santa Catarina! Sim, quando criança eu vi neve em Xanxerê! Mas estar la no meio das Cordilheiras e presenciar a neve foi algo totalmente diferente! 

Bom, a história da viagem acaba aqui e agora ficará relatada e registrada para sempre! Isso se eu lembrar de pagar esse site todo ano e ele não sair do ar ... rsrs

Agradeço aos meus amigos João e Eliseu pela ótima companhia! Apesar de em alguns momentos eu querer jogar os dois no mar, a amizade que a viagem nos proporcionou será para a vida inteira! E eles me autorizaram a colocar fotos deles aqui, então tá tudo certo! 



DSCN4286.JPG
DSCN1535.JPG

Após a viagem, uma meta pessoal a ser batida: NO MÍNIMO uma viagem por ano!!!




Deixe seu comentário aqui que logo logo publicaremos ...



Comentários


Vitor Torres:

"Ainda não existia esse site quando o Matheus me deu a dica da Ilha de Páscoa, alias, ótimas dicas do que foi a melhor viagem que já fiz até hoje. Espero que inspire mais pessoas esse espaço. Muito útil e divertido. Parabéns Matheus e Ana, meus compadres." 29/10/2015


Nathalia:

"Simplesmente sensacional o relato todo, as fotos então, maravilhosas! no aguardo sobre a viagem de Macchu Picchu! =*" 02/11/2015